top of page
  • Dra. Adriane Felix

Quem tem união estável precisa se divorciar?

Atualizado: 8 de mar.



A ação de divórcio ou a escritura pública de divórcio, só pode ser usada por quem se casou oficialmente. A pessoa que vive em união estável deve fazer a dissolução da união estável em caso de separação.


Assim como acontece com o divórcio, a dissolução da união estável pode ser feita por meio de um processo ou por meio de uma escritura no cartório, caso preencha os requisitos.


Se a união estável não foi regulamentada antes da separação, no ato da dissolução, primeiramente, deverá ser reconhecida a união para depois realizar a dissolução.


A dissolução da união estável além de tratar sobre o fim do relacionamento pode tratar também da partilha de bens, guarda, pensão e visita dos filhos. Sendo que, se houver filhos menores de idade ou tratar sobre a guarda, pensão e visita dos filhos, a dissolução não poderá ser feita no cartório.


Fala-se em partilha de bens na dissolução da união estável já que é reconhecido que nesta situação é adotado o regime parcial de bens se o casal não escolheu nenhum outro na escritura de união estável, o que implica na partilha de bens que foram adquiridos durante a união estável. Ou seja, como é adotado o regime de separação parcial de bens, tudo que foi adquirido durante a união pertence ao casal.


Se o casal não tem nenhum documento que reconheça a união estável e não queria fazer a dissolução, pode simplesmente se separar sem precisar fazer a escritura ou o processo de dissolução da união estável. Agora se o casal tem a escritura é recomendado que seja feita a dissolução, para encerrar os efeitos da escritura declaratória de união estável.


Tenha a união sido reconhecida ou não, recomendamos que seja feita a dissolução de forma formal para afastar a probabilidade de problemas futuros, vejamos um exemplo de uma situação que pode acontecer:


  • O casal depois de anos de união estável resolve se separar, cada um vai para o seu canto e não é feita a dissolução formal. Após a separação você comprou um carro e seu ex está processando, alegando que vocês tiveram uma união estável e que tem direito nos seus bens, inclusive o carro que comprou após a separação.


No caso acima, deverá ser comprovado a data que acabou o relacionamento e que o carro foi comprado após a separação, não entrando, assim, na partilha. Se tivesse sido feita a dissolução de forma formal, não haveria a discussão de quando acabou a união e se carro deve ser partilhado ou não.


 

Se você está com algum problema relacionado com união estável, é importante que você contrate um advogado especializado de sua confiança para auxiliá-lo da melhor forma possível, para que seus direitos sejam respeitados e que se possa evitar maiores prejuízos.


Você pode entrar em contato nosso escritório por meio do e-mail: contato@rodriguesefelix.adv.br, do WhatsApp também no perfil do instagram do escritório @rodriguesefelix.



* Respondemos mensagens no WhatsApp, e-mail e Instagram em dias úteis durante o horário comercial (das 9h às 17h). Não respondemos dúvidas que são orientações jurídicas ou que dependem da análise do caso sem a contratação de uma consulta.


Escrito por:

Outros textos que podem ser do seu interesse:


Комментарии


Participe da lista VIP

Aprenda sobre seus direito com nosso time de especialistas TOTALMENTE DE GRAÇA!

Seja bem vindo! 
Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

* Respondemos mensagens no WhatsApp em dias úteis durante o horário comercial (das 8h às 18h).

bottom of page