O que o corretor de imóveis deve saber sobre financiamento na venda de imóvel na planta?



Na venda de imóvel na planta é comum que os negócios sejam feitos por meio de financiamento bancário, sendo que, a grande parte das pessoas não têm um conhecimento aprofundado sobre como funciona o financiamento.


Assim, cabe ao corretor de imóveis explicar todos os detalhes e fazer uma análise de quem está comprando terá a possibilidade de tentar o financiamento ou não. O que significa dizer que, deve o corretor estudar sobre o assunto para que possa orientar da forma correta os compradores.


Pensando nisso, separamos alguns pontos importantes que devem ser entendidos e estudados pelos os corretores.



1 Não existe a garantia de aprovação do financiamento


É preciso urgentemente parar de confundir a simulação feita no site do banco com garantia de aprovação do financiamento.


Ninguém pode garantir que o financiamento será aprovado, pois, além da renda do comprador, são analisados outros documentos, como do imóvel e do vendedor. Assim, por exemplo, pode o financiamento ser recusado por causa de algum documento do imóvel.


Além disso, existe a questão das alterações das regras de financiamento e juros. Pode ser que, quando foi feita a simulação a taxa de juros era um e no momento da análise formal do financiamento pelo banco a taxa passa a ser outra, alterando, assim, a situação do financiamento.


Não é garantido que o financiamento é garantido ou que já está aprovado que te fará vender mais imóveis, pelo contrário, isso é antiético e pode te trazer consequências jurídicas se o financiamento não for aprovado pelo banco.



2 Situação financeira do comprador


O Banco não irá conceder o financiamento se a pessoa tem o nome sujo ou se o valor da parcela ultrapassar 30% da renda. Portanto, ao ter contato com o comprador, é bem importante verificar isso e explicar.



3 Regras do uso do FGTS


O importante é o corretor saber quais são as regras para o uso do FGTS na compra do imóvel por meio de financiamento, assim já pode ser verificado se existe a possibilidade do comprador usar o saldo do FGTS no financiamento.


Logo, o papel do corretor é levantar essa hipótese e explicar quais são as regras.



4 Regras dos programas de financiamento


Assim como acontece com o uso do FGTS, deve o corretor saber quais são as regras dos programas de financiamentos para repassar as informações necessárias para o comprador do imóvel.



5 O que está previsto no contrato com a incorporadora


O corretor deve ler todo o contrato para estar preparado para tirar as dúvidas do comprador. E também deve saber o que acontece se o comprador não conseguir o financiamento ou então conseguir um valor menor.


Deste modo, o corretor deve explicar quais são as outras possibilidades do comprador caso tenha algum problema com o financiamento, assim o comprador fica ciente dos riscos, preparado para outras alternativas e faz a compra da unidade de forma consciente.



6 Se o empreendimento está registrado


É de suma importância que o corretor de imóveis verifique a matrícula do empreendimento e veja se consta o empreendimento registrado, o que é chamado de incorporação imobiliária.


Inclusive, imóvel na planta só pode ser vendido após o registro da incorporação imobiliária, conforme determina o art. 32 da Lei 4.591/64.


 

Se este texto te ajudou, não se esqueça de deixar nos comentários o que achou e de compartilhar com seus amigos, isso é muito importante para nós!



E se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, pode entrar em contato por meio do e-mail: contato@rodriguesefelix.adv.br, do WhatsApp que está logo abaixo ou também no meu perfil no Instagram: @tatiane.adv.



Escrito por:




Outros textos que podem ser do seu interesse:





Participe da lista VIP

Aprenda sobre seus direito com nosso time de especialistas TOTALMENTE DE GRAÇA!
arrow&v

Seja bem vindo! 
Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.