top of page
  • Dra. Tatiane Rodrigues

Corretor de imóveis que foi dispensado durante as negociações tem direito a comissão de corretagem?

Atualizado: 23 de mar.

O corretor de imóveis cadastra o imóvel no site ou plataforma, surge um interessado, ele mostra o imóvel uma ou até mais vezes para a mesma pessoa, é feita proposta e, misteriosamente, o negócio esfria. Porém, depois o corretor de imóveis descobre que as partes deram continuidade e fecharam o negócio, o deixando de escanteio, sem receber a comissão de corretagem.


Como fica a comissão de corretagem quando o corretor de imóveis é dispensado?





(imagem retirada do site Canva)


1 Comissão de corretagem é devida se as partes dão continuidade na negociação?


Se o corretor de imóveis foi determinante para que o negócio acontecesse, é devida à comissão de corretagem. É muito comum as partes darem aquele chapéu no corretor de imóveis para não pagar a comissão devida pela concretização do negócio.


Devemos lembrar que, o direito não protege a má-fé, logo, a atitude de enganar o corretor de imóveis para não ser paga a comissão de corretagem também não é protegida.


Inclusive, a lei é expressa sobre o direito da comissão de corretagem caso haja a dispensa do corretor de imóveis. Vejamos o que diz o art. 727 do Código Civil:


Art. 727. Se, por não haver prazo determinado, o dono do negócio dispensar o corretor, e o negócio se realizar posteriormente, como fruto da sua mediação, a corretagem lhe será devida; igual solução se adotará se o negócio se realizar após a decorrência do prazo contratual, mas por efeito dos trabalhos do corretor.

1.1 E se não existe um contrato escrito de corretagem?


A lei não trata da obrigatoriedade de existir um contrato escrito de corretagem, logo, existe o contrato de corretagem mesmo que seja um contrato verbal.


Neste caso, sendo contrato verbal, tem que ser comprovada a contratação do corretor. Isso pode ser comprovado por meio de mensagens no WhatsApp, e-mails, testemunhas e bem como qualquer outra forma que possa comprovar a contratação.


E falando em provas, também deverá ser comprovado a atuação no negócio, como aproximação das partes e que a sua atuação foi definitiva para a ocorrência do negócio.


Portanto, para cobrar a comissão o corretor de imóveis deverá comprovar que houve a sua contratação e que sua atuação que fez o negócio acontecer. Neste sentido:


MEDIAÇÃO. COMISSÃO DE CORRETAGEM. ILEGITIMIDADE PASSIVA DOS COMPRADORES. RECONHECIMENTO. COMPROVAÇÃO DE QUE OS VENDEDORES CONTRATARAM OS SERVIÇOS DE CORRETAGEM. APRESENTAÇÃO DO IMÓVEL AOS COMPRADORES. DEMONSTRAÇÃO. NEGOCIAÇÃO EFETIVADA SEM A PARTICIPAÇÃO DOS DEMANDANTES. PAGAMENTO DE COMISSÃO DEVIDO. APROXIMAÇÃO E RESULTADO ÚTIL ENTRE AS PARTES EVIDENCIADOS. SENTENÇA REFORMADA. Comprovada a contratação do serviço de mediação e que houve anterior proposta de permuta pelas mesmas pessoas que acabaram negociando com os vendedores sem a participação dos autores em poucos meses, ainda que em moldes diversos das tratativas originais, é devida a comissão de corretagem no percentual 6% sobre o valor total do negócio, usualmente praticada no mercado, em razão de o trabalho dos corretores ter aproximado compradores e vendedores e produzido resultado útil. Reconhecimento da ilegitimidade passiva dos réus Evandro Bertani e Michele Regina Maciel de Moraes Bertani. Recurso provido. (TJSP 10179563120188260309). Grifo nosso.

 

Se você ficou com alguma dúvida sobre o que está escrito no texto, pode entrar em contato por meio do e-mail: contato@rodriguesefelix.adv.br, do WhatsApp que está abaixo ou também no meu perfil no Instagram: @tatiane.adv ou no perfil do escritório @rodriguesefelix. Se a sua dúvida é em razão de estar por estar passando por essa situação e quer saber como agir ou quais são os seus direitos, procure um advogado de sua confiança para contratar uma consulta para que seja analisado o seu caso e prestada a orientação jurídica de como agir.


* Respondemos mensagens no WhatsApp, e-mail e instagram em dias úteis durante o horário comercial (das 9h às 17h). Não respondemos dúvidas que são orientações jurídicas ou que dependem da análise do caso sem a contratação de uma consulta.


Escrito por:


Outros textos que podem ser do se interesse:


Comentarios


Participe da lista VIP

Aprenda sobre seus direito com nosso time de especialistas TOTALMENTE DE GRAÇA!

Seja bem vindo! 
Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

* Respondemos mensagens no WhatsApp em dias úteis durante o horário comercial (das 8h às 18h).

bottom of page