• Dra. Adriane Felix

Você sabia que doação feita para a (ao) amante pode ser anulada?

Atualizado: há 7 dias

Não é incomum nos depararmos com a situação onde o cônjuge adúltero doa bens a (ao) amante não é mesmo? Mas o que você pode não saber é que essa doação pode ser anulada, ficou curiosa (o), então confira o texto abaixo!



(Imagem ilustrativa retirada do canva)


O art. 550 do Código Civil Brasileiro prevê que: “A doação do cônjuge adúltero ao seu cúmplice pode ser anulada pelo outro cônjuge, ou por seus herdeiros necessários, até dois anos depois de dissolvida a sociedade conjugal”, ou seja, se o cônjuge traidor doar algum bem a amante, o cônjuge traído, ou os herdeiros do cônjuge traidor poderá anular essa doação.


É importante ressaltar que, o art. 550 do CC menciona que a doação poderá ser anulada, ou seja, essa doação em si não é nula, e há o prazo de 02 anos a partir do fim da sociedade conjugal para poder pleitear a anulação dessa doação.


O art. 1.571 também do Código Civil prevê que a sociedade conjugal termina com: a) a morte de um dos cônjuges; b) a nulidade ou anulação do casamento; c) a separação judicial; d) com o divórcio.


Deste modo é importante se atentar a data na qual a sociedade conjugal terminou para que possa ser realizado o pedido de anulação dos bens doados a (ao) amante.


É importante frisar que, é possível que o cônjuge traidor tenha realizado a doação a (ao) amante, para tentar deixar o cônjuge de boa-fé sem nada caso haja um divórcio por exemplo, ou até mesmo sem bens a serem partilhados em caso de falecimento, por esse motivo é importante ficar atento, pois, anulando a doação, esta poderá fazer parte do montante relacionado ao patrimônio do casal.


Frisa-se ainda que, conforme preceitua o art. 550 do CC, não é qualquer pessoa que pode ingressar com a ação de anulação do patrimônio doado a (ao) amante, uma vez que apenas o cônjuge de boa-fé ou os herdeiros necessários do cônjuge traidor possuem legitimidade para tanto.


Isto posto, é importante mencionar que, o art. Art. 1.845 do CC prevê que: “São herdeiros necessários os descendentes, os ascendentes e o cônjuge”.



 


Se este texto te ajudou, não se esqueça de deixar nos comentários o que achou e de compartilhar com seus amigos, isso é muito importante para nós!


E se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto, pode entrar em contato por meio do e-mail: contato@rodriguesefelix.adv.br, do WhatsApp que está logo abaixo ou também no meu perfil no Instagram: @adrianefelixadv.



Escrito por:

Leia também:

Participe da lista VIP

Aprenda sobre seus direito com nosso time de especialistas TOTALMENTE DE GRAÇA!
arrow&v

Seja bem vindo! 
Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.