top of page
  • Dra. Adriane Felix

Divórcio extrajudicial com filhos menores: o que mudou em 2022?

Atualizado: 8 de mar.


1 O que é divórcio extrajudicial?

O divórcio extrajudicial é a possibilidade do casal fazer o divórcio sem precisar da justiça, pode fazer todo o trâmite no cartório de notas, por meio de uma escritura de divórcio.


Para que possa o divórcio ser feito no cartório era necessário observar os seguintes requisitos:

  • O casal deve estar de acordo com o divórcio.

  • Não ter filhos menores de 18 anos.

  • A mulher não pode estar grávida.


2 Como fica o divórcio extrajudicial após agosto de 2022?

Como falamos anteriormente, um dos requisitos para que o casal faça o divórcio extrajudicial é que não tenha filhos menores de idade. Porém alguns estados já estavam realizando o divórcio de forma extrajudicial, desde que antes de fazer o divórcio tenha sido discutida a questão da guarda, visita e pensão alimentícia na justiça.


Um dos estados que isso é possível é o de São Paulo, isso por conta do provimento 40/2012, Capítulo XIV, item 86.1 da Corregedoria de São Paulo:

“86.1. Se comprovada a resolução prévia e judicial de todas as questões referentes aos filhos menores (guarda, visitas e alimentos), o tabelião de notas poderá lavrar escrituras públicas de separação e divórcio consensuais.”

Em agosto de 2022 , na I Jornada de Direito Notarial e Registral foi aprovado o Enunciado 74, que prevê o seguinte:


ENUNCIADO 74 – O divórcio extrajudicial, por escritura pública, é cabível mesmo quando houver filhos menores, vedadas previsões relativas a guarda e a alimentos aos filhos.

O que esse enunciado está dizendo é que agora é possível fazer o divórcio extrajudicial mesmo que o casal tenha filho menor de idade. O que não pode é a escritura do divórcio falar sobre a guarda e alimentos dos filhos, para isso o casal terá que entrar com o processo adequado.


2.1 Do projeto de lei para alterar o divórcio extrajudicial


Existe o Projeto de Lei (projeto de Lei 731/21) para alterar a lei para que seja autorizado divórcio e dissolução de união estável mesmo que o casal tenha filhos menores ou a mulher esteja grávida.


Enquanto o projeto não é aprovado, para fazer o divórcio extrajudicial mesmo com filhos menores deve-se observar o que diz as normas de corregedoria do estado e o Enunciado 74 da I Jornada de Direito Notarial e Registral.


3 Conclusão

Com o enunciado 74 aprovado na I Jornada de Direito Notarial e Registral, abriu-se a oportunidade das pessoas com filhos menores de idade se divorciarem no cartório. Com isso, a questão do divórcio com a presença de filhos menores de idade passa a ser mais rápida, além de desafogar o judiciário.


 

Se você está com algum problema relacionado com divórcio extrajudicial, é importante que você contrate um advogado especializado de sua confiança para auxiliá-lo da melhor forma possível, para que seus direitos sejam respeitados e que se possa evitar maiores prejuízos.


Você pode entrar em contato nosso escritório por meio do e-mail: contato@rodriguesefelix.adv.br, do WhatsApp também no perfil do instagram do escritório @rodriguesefelix.



* Respondemos mensagens no WhatsApp, e-mail e Instagram em dias úteis durante o horário comercial (das 9h às 17h). Não respondemos dúvidas que são orientações jurídicas ou que dependem da análise do caso sem a contratação de uma consulta.


Escrito por:






コメント


Participe da lista VIP

Aprenda sobre seus direito com nosso time de especialistas TOTALMENTE DE GRAÇA!

Seja bem vindo! 
Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

* Respondemos mensagens no WhatsApp em dias úteis durante o horário comercial (das 8h às 18h).

bottom of page